Prefeitos, prefeituras e a contabilidade do mal

Auditoria realizada em 59 convênios firmados pelo governo federal com prefeituras de 15 Estados constatou que há fraudes generalizadas em todas as fases do processo. Juntos, os contratos somam R$ 15,3 milhões. Dinheiro público liberado sobretudo por meio de emendas injetadas por deputados e senadores no Orçamento da União. A perícia foi realizada por auditoresContinuar lendo “Prefeitos, prefeituras e a contabilidade do mal”